A CULTURA TEATRAL EM ANGOLA

Espectáculo "Uma História de Amor", Bela Vista 15 de Fevereiro de 2009
De um tempo a esta parte temos vindo a observar pelo país adentro e em Luanda, particularmente um movimento bastante animado de actividades teatrais, principalmente aos fins-de-semana.

Peça 04:30, Miragens Teatro

Peça 04:30, Miragens Teatro

Não obstante, estamos ainda longe de afirmar que em Angola já há uma satisfatória cultura teatral, pois entre 10 pessoas, apenas duas ou uma se interessam por esta Arte e vêem nela um verdadeiro meio para a expansão da nossa cultura. Por isso é que vemos pessoas se questionando: Eu vou gastar os meus kwanzas nesta porcaria? Porque não compro um ingresso para a Rave (Festa)?

Uns até gostam de ver, aliás de rir. Porque aprenderam que o Teatro é um local para soltarmos risos, isto é, para irmos apenas nos divertir, portanto o que não é engraçado, não é teatro. Mostrando uma clara e evidente falta de cultura teatral e um total desconhecimento do real valor desta arte.

E agora eu me pergunto: Quem são os culpados?

Concorrem para esta falta de cultura teatral os fazedores de teatro, o ministério da educação, o ministério da cultura e o próprio público.

Os fazedores de teatro, a medida que fazem transparecer às pessoas que o teatro é unicamente palhaçada, comédia, brincadeira, porque não investigam, usam de técnicas deficientes, se apresentam como verdadeiras criançolas, não têm uma postura ética, nem classe, estão carentes de formação técnica, profissional e académica, falta-lhes seriedade, atitude e até respeito pela arte que pratica e por si mesmo. Actores iniciantes tornam-se encenadores em poucos meses e abnegam quaisquer formação seja técnico-profissional, quer seja de liderança e direcção, portanto, fazem do empirismo uma verdadeira escola, ignoram quaisquer padrões, inventam técnicas desprovidas de quaisquer fundamentos, em fim é uma algazarra sem igual.

O Ministério da Educação e da Cultura, porque desconhecem ou pelo menos fingem desconhecer o real valor do Teatro como instrumento de destreza e um eficaz meio para se atingirem objectivos de interesse comum, porquanto não consta no curriculum académico uma disciplina que ao menos contribui para a massificação e interesse pelo Teatro, fala-se dos museus, dos parques, das fortalezas, da pesca, da alimentação e porque não falar um pouco sobre o Teatro? O Ministério da cultura por sua vez parece mais interessado em enaltecer a já enaltecida música e esquecer aquela que é a mãe de todas as artes, sendo até muitas vezes adversária dos agentes de Teatro, isto porque vêem o Teatro como apenas mais uma artezinha, têm uma visão não muito diferente à do senso comum, teatro é brincadeira e por isso mesmo não “institui regras”, nem cria condições que visam melhorar o movimento teatral nacional.

O público porque não investiga por si só e não cobra qualidade aos grupos de teatro, só quer apenas rir e rir, não consegue distinguir entre um espectáculo de teatro e uma sambacanhadice no palco.

Em fim, somos todos culpados, mas chegou a hora de cada um fazer o que puder para que se inverta o actual quadro, pois o Teatro é, tal como toda a arte merece respeito, merece o seu espaço, afinal graças a ele muitos hoje são pessoas com atitude e consciências renovadas.

O Teatro é para um país tão importante e necessário como o chá e o pão, como a água, afinal ele tem um papel fundamental e mui forte na educação das nossas consciências, ele oferece-nos a possibilidade de vivermos aquilo que a realidade não nos proporciona, o teatro é vida. O Teatro acaba por ser também o retrato fiel da realidade sócio-económica e cultural de um povo, ou seja, pelas condições pobres do nosso Teatro, deduz-se facilmente a débil condição económica e social do nosso país, bem como a importância que ganha a cultura junto do nosso Estado. Viva o Teatro significa lutar em prol da vida, porque Teatro é vida e a vida deve ser antes de tudo respeitada, difundida e partilhada entre pessoas e de lugar a lugar.

Anúncios

About diegodossantos

Diego Dos Santos é o meu nome, sou divertido e amigo de quem é amigo. Sou estudante de Economia e Gestão. Em primeiro lugar para mim está Deus, o Criador, depois a Família e sem dúvidas depois a Arte e o Teatro em particular!

Posted on 21 de Outubro de 2009, in À Volta do Teatro and tagged , , , . Bookmark the permalink. 1 Comentário.

  1. Apenas para dar a conhecer.

    Gostar

O que acha sobre o assunto?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: